O seu bebê demonstra estar com sono, mas basta tentar fazê-lo dormir que o stress começa? Ele resiste para dormir, fica irritado, se joga pra trás, chora e você acaba desistindo de colocá-lo para dormir ou, ele até adormece, mas somente depois de chorar muito? Saber que o bebê está com sono mas não dorme, é frustrante e desesperador para a mãe, pois ela não entende o que está causando aquele comportamento e nem como ajudar seu pequeno para resolver isso.

Apesar de ser um problema comum, não é normal o bebê estar com sono e não dormir, pois dormir é uma necessidade fisiológica, qualquer ser vivo precisa dormir para recuperar as energias, ter disposição para as atividades diárias e se desenvolver.

Como nossa sociedade está acostumada com bebês que despertam várias vezes durante a noite, é comum muita gente associar essas noites mal dormidas da criança com fases passageiras que, por muitas vezes, demoram a passar ou até mesmo não passam. Procurar especialistas nesse momento é de suma importância para que se trate do problema, pois, do contrário, ele não se resolverá “magicamente” sozinho, sem as interferências na rotina e nos hábitos de toda a família.

Neste artigo, falaremos sobre porque o bebê luta contra o sono e como resolver isso. Dormir é uma necessidade vital básica para qualquer ser vivo, então quando o sono não está bom, falta disposição e energia para as tarefas do dia, além de ficarmos com o nosso humor e concentração afetados.

É normal meu filho não dormir bem?

O fato do bebê resistir pra dormir é um motivo de preocupação por parte dos pais e, nesses casos, é necessário se investigar como está a rotina diária da criança, pois a grande maioria dos bebês e crianças pequenas não dormem bem porque sua rotina, ritmo e hábitos estão fora de compasso.

A rotina engloba tudo o que acontece dentro das 24h do dia do bebê:

  • o horário em que ele acorda afeta o horário em que ele deverá começar o sono noturno
  • o nível de estimulação deve ser adequado para cada criança
  • a duração das sonecas
  • o tempo acordado
  • os hábitos de sono
  • questões emocionais
  • alimentação etc., etc., etc.

Quando os pais entendem que as necessidades do bebê precisam e devem variar de acordo com a faixa etária, o sono, que é um reflexo da rotina, muda completamente pra melhor! Cada um dos elementos listados acima, que são os que compõem uma rotina, precisam estar absolutamente em equilíbrio, a cada faixa etária, pra que o sono seja saudável.

Comparamos o sono com um grande quebra-cabeças, onde cada pecinha que o influencia precisa estar no seu devido lugar pra que ele seja tranquilo e contínuo. Quando os pais aprendem quais são as pecinhas no sono do seu bebê estão “fora de lugar” e as ajustam, o sono se ajusta. Meu bebê com sono mas não dorme, essa é uma constante que ouvimos sempre, um processo que requer comprometimento dos pais pra que o resultado apareça.

Como a rotina muda de acordo com a idade da criança e, como cada idade tem suas particularidades e necessidades, ficar tentando dicas isoladas pra se melhorar o sono, mais atrapalha do que ajuda, uma vez que você pode estar mexendo na “pecinha errada do quebra-cabeça” e atrapalhar ainda mais o sono do seu bebê.

Bebê com sono mas não dorme: entenda porquê isso acontece

Todos nós temos uma rotina: acordamos e fazemos mais ou menos as mesmas atividades na maioria dos dias. Algumas pessoas têm bons hábitos (praticam esportes, se alimentam bem e dorme bem à noite), já outras têm hábitos ruins (são sedentárias, passam o dia na televisão ou sentadas, se alimentam mal…). No entanto, é muito comum as mães acreditarem que, o fato de se ter uma rotina pro bebê seja suficiente, porém, CUIDADO.

Ter uma rotina para os pequenos é totalmente diferente de se ter uma rotina que seja adequada para a faixa etária deles!

Veja o que acontece com o bebê

Quando a criança não tem uma rotina adaptada para as necessidades exatas da sua faixa etária, ela não tem seu ritmo fisiológico respeitado. Com isso, ela não descansa como deveria e, a falta do descanso apropriado, faz com que seu corpinho libere cortisol em excesso. Isto ocorre porque o cortisol, hormônio da vigília e do estresse, é liberado em quantidades maiores quando a pressão do sono se instala e o descanso não ocorre.

O cortisol antagoniza os efeitos da serotonina e da melatonina, substâncias responsáveis pelo sono, então a criança com excesso de cortisol no organismo não consegue relaxar suficientemente para adormecer e para se manter dormindo por períodos mais longos de tempo, pois esse hormônio mantém o corpo estressado e em alerta.

Ou seja, quanto mais tempo acordada, mais cortisol em seu organismo, mais choro de irritação (que libera ainda mais cortisol) e mais dificuldade em adormecer. Isto explica o porquê do bebê “lutar contra o sono” e despertar inúmeras vezes na madrugada chorando fortemente. O nome científico para este fenômeno é “pressão homeostática do sono”, mais conhecido como “efeito vulcânico”.

Atenção com seu filho

Temos certeza que você já viu isto acontecer com seu filho: quando a criança acumula cansaço em excesso, o que vemos é tão claro como assistir um vulcão entrar em erupção. Sem o descanso necessário, a pressão do sono continua se acumulando no organismo até o final do dia, crescendo e se intensificando como um vulcão, até que a criança fique exausta, ELÉTRICA e incapaz de parar a “explosão”. O resultado é uma batalha intensa na hora de dormir, com uma criança exausta, ranzinza, que não consegue adormecer, não importando o quão cansada esteja!

Com isso, a criança entra num “ciclo negativo do sono”, pois o cansaço excessivo do dia reflete no sono noturno e, o sono noturno ruim, atrapalha toda a rotina diurna no dia seguinte. Para reverter este quadro, temos que ajudá-la a entrar no CICLO POSITIVO DO SONO.

Quando a criança tem a rotina bem ajustada para as necessidades próprias da sua faixa etária, o seu comportamento e o seu sono mudam!

Veja o que acontece com a maioria dos bebês

Bebê com sono mas não dorme

Para reverter este quadro, temos que entender tudo que precisa de ajustes na rotina do bebê, para tirá-lo do cansaço acumulado causado pelo efeito vulcânico.

Uma vez que a rotina fica ajustada, ela não sofre mais com a pressão excessiva do sono e para de lutar contra ele. É realmente transformador, e o momento de colocar pra dormir para de ser traumático e começa a ser gostoso, como deve ser. Essa sensação de ver o bebê com sono mas não dorme, acaba e tudo começa a ficar mais tranquilo na família.

O erro de muitas famílias trata-se de como fazer esses ajustes. Pois nenhum lugar mostra de forma completa e detalhada tudo o que precisa para ajustar na rotina da criança, evitando que o cansaço se acumule. A rotina da criança precisa de administração e ajustes diariamente, e esse equilíbrio que repassamos para as nossas alunas.

Sem ajustar a rotina em todos os ângulos, não adianta querer boas noites de sono, pois o dia da criança tem reflexo na noite dela. Bebês não são robôs, não seguem tabelas, então não adianta seguir horários fixos, pois ROTINA NÃO É SEGUIR O RELÓGIO!

As nossas alunas aprendem a administrar a rotina de acordo com o nível de cansaço do bebê. Isso inclui flexibilizar os horários de acordo com os acontecimentos diários e a terem um olhar minucioso para cada elemento da rotina. Isso faz TODA a diferença para o bebê dormir de forma tranquila.

A partir de quando posso inserir uma rotina no meu filho?

Desde o 1º dia de vida. A rotina do bebê muda a cada mês nos 6 primeiros meses de vida e, depois dessa idade, muda a cada 2 – 3 meses até os 2 anos de vida, em média. Os pais precisam entender quais são as mudanças que precisam ocorrer na rotina a cada faixa etária.

Quais as necessidades em cada uma delas e como conduzir o sono da forma correta. Como o sono trata-se de uma necessidade vital, quando as necessidades do bebê estão completas, ele dorme naturalmente.

Já ajudamos mais de 8.000 mães que viveram situações como a “luta contra o sono” e que já estavam sem esperanças!

Uma delas é a Graziele Teixeira, que é pediatra e mãe do Arthur.

Depoimento de aluna

Quando seu pequeno tinha 2 meses de vida, ele chorava muito pra dormir, tanto nas sonecas quanto à noite, mesmo estando com muito sono. A Graziele precisava balançá-lo muito, dar chupeta e caminhar pela casa pra tentar que ele se acalmasse e se rendesse ao sono. O momento de dormir era um trauma pra ela e pro marido, pois nada do que ela tentasse pra ajudá-lo a dormir, funcionava…

Ela, sendo médica, sabia da importância do sono pro seu bebê, e entendia que havia algo errado, mas ela não sabia o que era. E, por mais que essa seja uma queixa comum das mães, não é normal um bebê lutar contra o sono!

Após ela aprender sobre o CICLO POSITIVO DO SONO, seu filho começou a dormir tranquilamente em apenas 1 SEMANA. E, aos 4 meses, ele já estava fazendo 11h de sono noturno contínuo, sem despertar. Tudo de forma natural!

Veja o que ela conta:

AGORA É A SUA CHANCE DE TAMBÉM TER A MUDANÇA REAL NO SONO DO SEU BEBÊ E NA SUA MATERNIDADE!

Gostou? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x