Este é um tema bastante polêmico, que divide opiniões de pais e especialistas…

Sabemos que um dos primeiros reflexos que o bebê tem ao nascer é o de sucção, então, se for uma escolha dos pais e o bebê já estiver com a amamentação estabelecida, a chupeta pode ser uma opção. No entanto, após o 4º mês, muitos bebês perdem a necessidade genuína de sugar e, em seu lugar, fica o hábito de sugar para dormir ou se acalmar. Então, ao optar pelo uso da chupeta, há que se considerar se ela é um “acessório” ou um “item de conforto”, pois os 2 não são sinônimos.

Um “acessório” é algo que os cuidadores escolhem e controlam; um “item de conforto” é algo que a criança adota (um cobertor ou uma naninha) – bebês não adotam itens de conforto antes dos 6 meses.

A chupeta pode se encaixar nestas 2 descrições: se a criança acorda quando a chupeta cai da boca ou precisa que alguém a coloque de volta para que possa retomar o sono, ela é um acessório. Já se a criança consegue ficar acordada sem a chupeta ou consegue colocá-la de volta na boca sozinha, ela é um item de conforto.

A chupeta geralmente começa a se tornar um problema após o 4º mês de vida. Se o bebê já está adaptado à ela desde o nascimento, aproveite o uso pela necessidade de sucção: até o 3º mês, os bebês ainda precisam da nossa ajuda pra se acalmar e dormir, então a chupeta pode ajudar nesse processo. No entanto, se nessa fase a chupeta já está sendo um problema, é preciso reavaliar seu uso.

Se seu bebê no entanto tem 6 meses ou mais, sempre dorme com a chupeta, mas acorda chorando quando ela cai da boca e você precisa devolvê-la a ele (várias vezes à noite, se for preciso), ensine-o a pegá-la no berço sozinho e a levá-la à boca. Promova esta brincadeira durante o dia, vários dias seguidos, pra que ele saiba repetir este movimento à noite. A maioria dos bebês aprende a colocar a chupeta sozinho na boca apenas a partir dos 6-8 meses, então pondere bem se você acha que vale a pena introduzi-la para seu filho.

Deixe um comentário

avatar
500
  Inscrever-se  
Notificar de